Portuguese English French German Italian Russian Spanish
Início > Acadêmicos > Marco Lucchesi

Perfil do Acadêmico

Sétimo ocupante da cadeira nº 15, eleito em 3 de março de 2011, na sucessão de Pe. Fernando Bastos de Ávila , foi recebido em 20 de maio de 2011 pelo Acadêmico Tarcísio Padilha. Foi eleito Presidente da ABL para o exercício de 2018, 2019, 2020 e 2021.
Cadeira: 
15
Posição: 
Atual
Data de nascimento: 
9 de Dezembro de 1963
Naturalidade: 
Rio de Janeiro - RJ
Brasil
Data de eleição: 
3 de Março de 2011
Data de posse: 
20 de Maio de 2011
Acadêmico que o recebeu: 
Fotos relacionadas
Ver todas as fotos

Notícias relacionadas

Artigos relacionados

  • A Paixão segundo Cony

    Jornal de Letras de Lisboa, em 27/07/2022

    Li de uma só vez, com duas pausas, se muitas, da madrugada ao amanhecer, o romance póstumo do inquieto e fascinante Carlos Heitor Cony. Como quem descobre uma carta não enviada, perdida numa gaveta entreaberta, sem destinatário – a todos e ninguém –, consignado, muito embora, o remetente, num jogo de espelhos remissivos. Faltou pouco para escoimar uma e outra parte, cortes e acréscimos, como deixou claro, na última revisão, suspensa em 2005, através de um movimento pendular: frontal e irresoluto, áspero e compassivo. Acenos de utopia e desencanto, estrela e solidão, no céu escuro deste século. Livro que flui para o leitor, na lisa superfície da narrativa, mas que se escreve sob dura condição, áspera e irregular. Legato que repousa na soma de staccati. 

  • Nobel de Física

    Jornal de Letras, em 17/11/2021

    Já acompanhava, de longe, os estudos de Parisi sobre os sistemas complexos, não de forma específica, mas de ordem geral, filosófica. Bebo da fonte da complexidade, em Edgar Morin e Basarab Nicolescu. Ainda jovem, na casa dos vinte e poucos anos, enviei a Mandelbrot uma serie de perguntas – jamais respondidas – sobre a poética dos fractais, bela, fascinante, enamorada do infinito. Fui capturado desde então pelo complexo. Algumas dessas obsessões aparecem nos meus livros, sob a chancela de diário filosófico, em forma de fragmentos, cujos três volumes sairão reunidos, em breve, com o título de Paisagem lunar.

  • Giacomo Leopardi (Para Antonio Prete)

    Revista Humanitas, em 12/11/2021

    Um de seus mais belos poemas habita o sentimento do infinito. Para alcançá-lo, apenas a imaginação.
    *
    Nos domínios fictícios do infinito, o pensamento humano só pode naufragar.