Portuguese English French German Italian Russian Spanish
Início > Artigos

Artigos

  • Além das Grades

    O Globo, em 03/09/2014

    Numa chuvosa manhã de agosto, visitei a escola estadual Agenor de Oliveira Cartola. Situada no presídio Esmeraldino Bandeira, pode-se dizer que foi erguida pelas mãos de seus alunos, como num motivo libertário, a partir do tijolo ecológico fabricado na prisão. Quase um destino! Vejo os professores Ralf e Evaldo, o primeiro há poucos meses na escola, e o segundo, com mais de vinte anos. Tomamos  café na sala dos professores. E logo me dou conta de que ambos não perderam a esperança. 

  • João Ubaldo Ribeiro

    Correio das Artes, em 31/08/2014

    Raros escritores souberam traduzir a fundo a condição polifônica da cultura brasileira como João Ubaldo. Não à margem de uma ideia, mas no corpo sinuoso da palavra, em sua ferida, aroma e textura, ao mesmo tempo física e erudita. 

  • A Cólera e a Luz

    O Globo, em 06/08/2014

    Meu caro Paolo dall’Oglio, escrevo-lhe esta carta aberta porque não sei de seu destino, após um ano de sequestro nas mãos do Estado Islâmico da Síria e do Levante, que hoje se proclama como um califado de sangue e horror.  

  • O Médico e o Monstro

    O Globo, em 02/07/2014

    A democracia tem o mérito de ser inacabada. Atenta ao princípio de inclusão e às vozes múltiplas que desenham seu rosto, ela possui alto grau de permeabilidade e abertura. Ela promove o aperfeiçoamento das instituições, num equilíbrio de força e tensão gerado pelo consenso. 

  • Favela é Cidade

    O Globo, em 04/06/2014

    Assisti a um debate memorável no Rio de Janeiro, promovido pelo XXVI Fórum Nacional, de que resulta o livro de Reis Velloso, Marília Pastuk e Ana Paula Degani que dá título ao presente artigo. A ideia é que a favela entre de forma definitiva na geografia e no orçamento da cidade. Que não se limite apenas a uma rubrica populista, assistencial, com projetos ao mesmo tempo frágeis e intermitentes. 

  • Pedrinhas

    O Globo, em 07/05/2014

    As imagens apocalíticas do presídio maranhense, postadas na rede no início do ano, e acompanhadas pela sequência de mortes intramuros até a semana passada, refletem a condição inominável de boa parte do sistema carcerário no Brasil. 

  • A Política e as Ruas

    O Globo, em 02/04/2014

    As manifestações de rua de 2013 davam a impressão de que conseguiriam sensibilizar o universo, hermético e abstrato, de nossos poderes. E me refiro aos três níveis de governo. Raros os políticos naquela quadra que usaram palavras de alta voltagem, com severa autocrítica, dignos de uma Roma em estado terminal. 

  • Memória e Democracia

    O Globo, em 05/03/2014

    Nesta quarta-feira de cinzas, devo terminar a arrumação das velhas cartas de família, tarefa que sempre adiei, para desviar o rosto de meus fantasmas. Decidi, no tempo que precede a Páscoa, mergulhar no rio de águas esferográficas, quase todas de azul claro, narradas num presente que me parece, hoje, ficcional: de vidas liquefeitas, encontros e súbitas despedidas. 

  • Banco dos Brics

    O Globo, em 05/02/2014

    É o que parece desenhar-se no horizonte da sexta reunião de cúpula dos Brics, que se realizará em Fortaleza no mês de março. A ideia de um banco de desenvolvimento de países emergentes enseja um debate produtivo, para além do exausto sistema de Bretton Woods, de que o FMI e o Banco Mundial são as pupilas gerenciais. 

  • Santurantikuy

    O Globo, em 01/01/2014

    Este é o nome de uma das feiras natalinas de maior relevo no Peru, montada ao longo da Praça de Armas, na imperial cidade de Cusco. Lembra uma ópera ao ar livre, onde o espanhol cede lugar ao quíchua, a prosa do áspero quotidiano, à poesia e ao sino das igrejas, aos cantos populares, como se formasse um coro misto a celebrar o nascimento de Emanuel, chamado carinhosamente de Manuelito ao longo do mundo hispânico. 

  • Aquiles e a Tartaruga

    Lisboa, Jornal de Letras, em 24/12/2013

    Não saberia de que lado começar a reunião dos pedaços capazes de comporem uma pequena parte da antologia que me constitui. Confesso de imediato: eu me dissipo nas coisas que congrego. Sou mais pródigo que avaro, ou seja, menos inclinado à estrela que às fauces do caos. Se conseguisse inverter a frase (eu me congrego nas coisas que dissipo), poderia elaborar sem hesitação um resumo do que sou, para me defender um dia no do tribunal de Osíris.

  • Fome de Justiça

    O Globo, em 27/11/2013

    Um descalabro as prisões do dia quinze de novembro, determinadas com a azáfama típica das mudanças de cenário na comédia musical ou de uma tenda de acrobacias. Medidas que ferem o estado de direito e as garantias individuais. 

  • Casa dos Mortos?

    O Globo, em 30/10/2013

    Estive recentemente na penitenciária Jonas Lopes de Carvalho (Bangu 4) para negociar, em prestações, uma dívida, a que respondo sem demora, com a própria visita ao cárcere. Antes de assinar as promissórias da dívida, lembro do adágio que diz: após a sentença, o delito e a pena deixam de ser uma questão estritamente jurídica, para atingir uma questão de ordem moral. E para os dois lados, os de dentro e os de fora da prisão. Ambos constituem a mesma porção de humanidade.

  • Direitos Linguísticos

    O Globo, em 25/09/2013

    A agenda intercultural da América Latina deve se orientar para um conhecimento maior das línguas de nosso continente. Não como favor, mas como demanda que promova uma democracia consistente, uma democracia coral, de timbres variados, de que todos façam parte. 

  • Paolo e a Revolução

    O Globo, em 21/08/2013

    Há pouco menos de um mês, Paolo dall’Oglio foi sequestrado na Síria, por uma versão local da al-qaeda. Odiado por Assad e amado pelo papa Francisco, Paolo tem sido um incansável mensageiro da paz. A seu favor, os maiores jornais do Oriente e do Ocidente. A oposição síria, o mundo árabe e os democratas de Israel reconhecem nele uma das figuras fundamentais para o futuro do país abandonado ao mais cruel dos genocídios.