Portuguese English French German Italian Russian Spanish
Início > Artigos > Ciência e sensibilidade

Ciência e sensibilidade

 

Todas as vezes que falamos ou estamos construindo frases, estamos juntando palavras nocionais e relacionais devidamente hierarquizadas, cujos conjuntos constituirão mensagens a serem transmitidas e descodificadas a nossos semelhantes. A descrição e o estudo de tais princípios que regem a orquestração desse material linguístico em cada língua particular pertencem ao domínio da gramática chamado Sintaxe.

Disse o linguista suíço Albert Sechehaye que “todas as questões que dizem respeito à estrutura da frase são da maior importância teórica e prática: teórica, porque é uma das partes integrantes de toda ciência linguística; prática, porque não há reflexão, não há regra, não há ensinamento relativo ao emprego da língua a serviço do pensamento que não faça apelo a noções gerais desta ordem”.

O professor que pretenda desvendar aos seus alunos as chaves que os levem a pensar e dizer seu pensamento com segurança e reflexão terá de saber com facilidade introduzi-los nos mecanismos dessa maravilhosa invenção humana que se chama linguagem. Mas para que tal tarefa lhe seja fácil, é necessário que penetre devidamente instruído nesse domínio, de modo que não faça da tarefa um rosário de etiquetas e definições, mas a arte de fazer que seus alunos caminhem com ciência e sensibilidade nos meios de expressão que o idioma lhes põe à disposição e às necessidades comunicativas.

Jornal O Dia (RJ), 15/6/2014