Início > Noticias > Linguista e pesquisadora Cristine Gorski Severo faz na ABL a segunda palestra do ciclo de conferências “Para uma política do idioma”

Linguista e pesquisadora Cristine Gorski Severo faz na ABL a segunda palestra do ciclo de conferências “Para uma política do idioma”

A Academia Brasileira de Letras deu continuidade a seu ciclo de conferências do mês de maio de 2017, intitulado Para uma política do idioma, com segunda palestra (a primeira, marcada para terça-feira, dia 2 de maio, foi reagendada para quinta-feira, dia 11) da Linguista e pesquisadora Cristine Gorski Severo. A coordenação foi do Acadêmico e professor Domício Proença Filho, Presidente da ABL, e a moderação, do Acadêmico e filólogo Evanildo Bechara. O tema escolhido foi Uma visão panorâmica das políticas linguísticas no Brasil: construindo diálogos. O evento aconteceu na terça-feira, dia 9 de maio, às 17h30min, no Teatro R. Magalhães Jr., Avenida Presidente Wilson 203, Castelo, Rio de Janeiro. Entrada franca.

Foram fornecidos certificados de frequência.

De acordo com a palestrante, tratou-se de apresentar uma visão panorâmica sobre as políticas linguísticas no Brasil: “Adota-se uma perspectiva alargada, que coloca em relação as tensões políticas e culturais envolvendo as línguas faladas e escritas no país, atentando para os desafios postos a uma política regida pelo diálogo e o reconhecimento da pluralidade linguística e discursiva. A apresentação abarcou, a partir de um olhar histórico e comparado, políticas linguísticas diversas, sinalizando para as relações entre projetos nacionais e transnacionais, bem como para as “heranças africanas” do Português Brasileiro”.

A Acadêmica e escritora Ana Maria Machado, Primeira-Secretária da ABL, é a Coordenadora-Geral dos ciclos de conferências deste ano.

Para uma política do idioma terá mais quatro palestras, no mesmo local e horário, às terças-feiras, com os seguintes dias, conferencistas e temas, respectivamente: dia 11, quinta-feira, (excepcionalmente), Mauro Villar, Dicionários, o sem-fim e as fronteiras do conhecimento; 16, José Carlos Azeredo, Afinal, ensina-se a língua materna? Refletindo sobre alguns lugares-comuns; 23, Carlos Alberto Faraco, Língua portuguesa: construindo consensos políticos para o futuro; 30, Domício Proença Filho, Aspectos da realidade linguística do Brasil na contemporaneidade.

Saiba mais

Cristine Gorski Severo tem graduação em Letras e em Psicologia pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), mestrado e doutorado em Teoria e Análise Linguística pelo Programa de Pós-Graduação em Linguística da mesma universidade e pós-doutorado em Políticas Linguísticas pela Universidade Estadual da Pensilvânia (Estados Unidos).

Atualmente, realiza um segundo doutorado na área Interdisciplinar em Ciências Humanas, na UFSC. É docente e pesquisadora dessa instituição e bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq. Atua na pós-graduação em Linguística, orientando trabalhos de mestrado e doutorado sobre políticas linguísticas no Brasil e nos demais países que têm o português como língua oficial.

Participa, como pesquisadora, do Núcleo de Estudos de Identidades e Relações Interétnicas e do Núcleo de Pesquisa Variação Linguística na Região Sul do Brasil/Varsul. Lidera o grupo de pesquisa Políticas Linguísticas Críticas (CNPq). Tem trabalhado conjuntamente com pesquisadores angolanos, moçambicanos e sul-africanos, discutindo, a partir de uma perspectiva crítica e comparada, as políticas linguísticas coloniais e contemporâneas.

Publicou mais de 50 textos em revistas especializadas e em livros da área, no Brasil e no exterior. Também publicou e/ou coorganizou 8 livros, destacando a obra Políticas Linguísticas Brasil-África: Por uma perspectiva crítica (2015), escrita em coautoria com o pesquisador sul-africano Sinfree Makoni.

03/05/2017

Notícias relacionadas