Início > Acadêmicos > Candido Mendes de Almeida > Candido Mendes de Almeida

Biografia

Quinto ocupante da Cadeira nº 35, eleito em 24 de agosto de 1989, na sucessão de Celso Cunha e recebido em 12 de setembro de 1990 pelo Acadêmico Eduardo Portella. Recebeu os Acadêmicos Darcy Ribeiro, Cícero Sandroni e Hélio Jaguaribe.

Candido Antonio Mendes de Almeida nasceu no Rio de Janeiro (RJ), em 3 de junho de 1928.

Estudos primários, secundários e superiores no Rio de Janeiro; Bacharel em Direito (1950) e Filosofia (1951) pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ); Doutor em Direito pela Faculdade Nacional de Direito, Universidade do Brasil.

Professor universitário (assistente, titular, chefe de Departamento) desde 1951: Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ); Escola Brasileira de Administração Pública da Fundação Getulio Vargas (FGV); Faculdade de Direito Candido Mendes; Faculdade de Ciências Políticas e Econômicas do Rio de Janeiro; Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro (IUPERJ).

Chefe de Assessoria Técnica do Presidente Jânio Quadros, 1961.

Fundador e Presidente do Conselho Executivo do Instituto Brasileiro de Estudos Afro-Asiáticos, 1961-1966.

Presidente da Sociedade Brasileira de Instrução (SBI) e Diretor das Faculdades de Direito Candido Mendes, das Faculdades de Ciências Políticas e Econômicas do Rio de Janeiro e do Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro, 1962. Coroando todas as suas atividades, em 1997 foi reconhecido como Universidade todo o complexo universitário das Faculdades Candido Mendes.

Reitor da Universidade Candido Mendes, 1997- .

Extensa atuação como Professor Visitante (Associate Researcher) em Universidades americanas, 1965-1971: Brown University, New York University, New Mexico University, University of California (LA), Princeton University, Stanford University, Lincoln University, Columbia University, Harvard University, Syracuse University, Tufts University, Louisiana State University, University of Texas, Cornell University.

Membro do Conselho de Cooperação Educacional com a América Latina, do Education and World Affairs, 1968.

Participante como membro da Comissão Pontifícia Justiça e Paz do Secretariado Leigo dedicado ao estudo do tema da Justiça do Sínodo Romano, 1971.

Vice-Presidente da Pax Romana, 1971.

Membro da Comissão Pontifícia Justiça e Paz e do Comitê de Paz da mesma entidade, 1972-1982.

Secretário Geral da Comissão Justiça e Paz no Brasil, 1972-1997.

Delegado da Santa Sé à Conferência da UNCTAD em Santiago, 1972, e em Nairobi, 1976.

Membro do Conselho Executivo da FIUC (Federação Internacional de Universidades Católicas), 1973.

Vice-Presidente da IPSA (International Political Science Association), 1973-76 e 1976-79.

Presidente da IPSA (International Political Science Association) 1979-82.

Secretário-Geral do Grupo de Estudos Políticos do CLACSO (Conselho).

Membro do Conselho Diretor do International Institute for Educational Planning (IIEP) – 1976-85.

Presidente do Comitê de Programas do International Social Science Council (ISSC), 1974 – órgão representativo das organizações não-governamentais de Ciências Sociais reconhecidas pela UNESCO.

Primeiro Vice-Presidente do ISSC – 1977.

Presidente do ISSC – 1981-1992.

Presidente da ABM – (Associação Brasileira das Mantenedoras do Ensino Superior Privado) – 1972-1982.

Presidente do Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino Superior Privado no Rio de Janeiro – 1982.

Membro da Academia Brasileira de Letras (Cadeira 35) – 1989.

Curador para a América Latina da Fundação Gorbachev, Moscou – 1992.

Coordenador das conferências internacionais da Agenda do Milênio – UNESCO: “Pluralismo cultural, identidade e glabalização” (1996); “Representação e complexidade” (1997); “A ética do futuro” (1998); “Mídia e percepção social” (1999); “A subjetividade na cultura digital – O Eu em rede” (2003).

Presidente do Instituto do Pluralismo Cultural – desde 1997.

Sócio honorário do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro.

Secretário Geral da Academia da Latinidade – desde 2000.

Prêmio Émile Durkheim, do Conselho da Sociedade Internacional de Criminologia.

Presidente do Fórum de Reitores do Rio de Janeiro – desde 2003

Membro da Académie des Sciences d’Outremer – desde 2004.

Docteur Honoris Causa (Université de Paris III – Sorbonne Nouvelle) –  2005

Membro da Comissão de Alto Nível da Aliança das Civilizações – Nações Unidas – 2005/2006

Membro da Academia Brasileira de Economia – desde 2005

Embaixador da Boa Vontade para a Aliança das Civilizações - ONU - desde 2009

Última atualização em 04/03/2016